quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Futebol


Futebol das idolatrias,
Dores e aversões.
Das periferias, das aristocracias.
Indefectíveis paixões.
Transbordo das razões.
Vórtice das psicoses-nações.
Wagner Marim-18/09/2012

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

sábado, 24 de novembro de 2012

Restos de Lamentos - Poema ABC

Restos de lamentos
Soluços e imperfeições congênitas da alma
Tateiam no escuro, em cavernas recônditas no âmago do ser
Um sinal hodierno, coerente e factível.
Onde ainda haja fé e crença na humanidade.

Wagner Marim 14/07/2012

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A solidão

A solidão é a vida caminhando por fora de seus sonhos. 

Wagner Marim – 29/12/2012

sábado, 10 de novembro de 2012

Oi Futuro (Overtrip)

Oi futuro!
Estás hoje mais perto
Que sempre.
Hoje estás mais junto
Que deslumbre!
Incentivando a nossa cultura
Nossos projetos
Que são já concretos
Futuro Oi!
Oi futuro na porta
Pode entrar!

Wagner Marim – 10/12/2012

sábado, 20 de outubro de 2012

Voo

Meu voo não é alto nem rasteiro.
Voo porque o sonho invade meu sono-carneiro.
Intenso.
Sem pedir licença nem ter procuração.
Não é breve o tempo de sua duração,
Nem extenso.
É no tempo do sono que o voar é holístico
No momento do devaneio,
Não sei se místico ou mágico
Ele invade outro espaço-meio.
Possui coragem da águia,
A sutileza do beija-flor.
É minha estrela-guia,
Seja da forma que for.
E, quando acordo no entressonho,
Ainda sonâmbulo e tenso,
Não sei o que penso.
Se, é mesmo voo, enjoo ou alucinação!

Wagner Marim-01/05/2012

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Haicai LIII

Tapete florido
Na manhã primaveril
No chão arco-íris

Wagner Marim – 27/09/2012

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Bem vinda - (Poetrix)


Acorda amada minha!
Neste dia cor primavera
Vê espargir tua magia

Wagner Marim -24/09/2012

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Origem

...........
NADA.
UM SOPRO.
UM ALENTO.
UMA RESPIRAÇÃO:
PROGNÓSTICO DE UMA VIDA
SEJA ELA QUAL FOR.

Wagner Marim - 30/05/2010

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Saci-Pererê - (Dia do Folclore-22/08)

Saci-pererê
Com ele não tem cateretê
Sempre aprontando das suas
O que ele faz com uma
Não fazemos com as duas
Se tiram o gorrinho
desse escarninho
Ele trará  o que quiser
A quem o devolver
Deixa de teretetê
Viva o Saci-Pererê!

Wagner Marim-21/08/2012


domingo, 19 de agosto de 2012

Senryu V

imagem Google

É certeza e fato
Famílias que juntas ciscam
Veem-se no tacho

Wagner Marim – 16/08/2012

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O vento

PS.: Não sei se é esse o vento que andou em Londres nas Olimpíadas, mas decerto passou por lá...


segunda-feira, 23 de julho de 2012

domingo, 22 de julho de 2012

Mini-haicai I

De alegria.
abusivamente
me embriago.

Wagner Marim-22/07/2012



Mini-haicai é um terceto de métrica 3-5-3, que versa especificamente sobre sentimentos. Seu criador foi o poeta Humberto Del Maestro. Não possui título nem rima.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

O que é um poema ABC?

Um poema ABC geralmente tem 5 linhas, às vezes até mais. Ele cria um clima, uma imagem ou um sentimento. Pode começar com qualquer letra do alfabeto, mas as linhas 2, 3 e 4 devem começar com a próxima letra que se segue à que se iniciou o poema. Por exemplo, se você iniciou com a letra A, as próximas linhas devem começar com B, C e D respectivamente e a 5ª linha com qualquer letra, é a linha que fecha o texto.
Você pode começar com a letra G, por exemplo, as seguintes devem iniciar-se com H, I, J e a 5ª linha, a qual fecha o poema, pode ser qualquer uma.


Fonte: http://www.poetry-online.org/

sábado, 7 de julho de 2012

Ao cair da noite - (Poema ABC)

Ao cair da noite,
Busco freneticamente pelas sendas da vida
Conjecturas, padrões e passagens semelhantes.
Ditames e paradoxos que povoam meus pensamentos a respeito da vida.
Sempre e quase numa certa frequência esses fatos fritam meu cérebro.


Wagner Marim 03/07/2012

domingo, 24 de junho de 2012

Haicai LI

Viva São João!
Procurando namorado 
Moças tiram sorte

Wagner Marim - 24-06-2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

sábado, 16 de junho de 2012

Família

lápis de Caio Henrique Pettersen

Que a instituição Família
Conserve e Preserve, 
A despeito de falsos modismos e profetas embusteiros:
O Quarto mandamento.

Wagner Marim-04/06/2012

4º mandamento da Igreja Católica: "Honra teu pai e tua mãe"(Dt 5,16; MC 7,8).

sábado, 2 de junho de 2012


desenho de Caio H. Pettersen

Nos ventos de outono
Empinando minha pipa
Voo na liberdade

Wagner Marim

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Ovos de Fabergé


Ovos Fabergé
Cento e sessenta e seis anos
Cria o primeiro ovo joia, chama-o de galinha e o presenteia!

Wagner Marim-30/05/2012



Obs.: Peter Carl Fabergé e os seus trabalhadores desenharam e construíram o primeiro ovo em 1885. Foi encomendado pelo Czar Alexandre III como uma surpresa de Páscoa para a sua esposa Maria Feodorovna.
Do lado de fora parecia um simples ovo de ouro branco, mas quando se abria, revelava um outro ovo de ouro puro onde se escondia uma galinha feita do mesmo material, com uma pequena coroa de rubis na cabeça.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Dia do Hambúrguer - Poetrix

Sexagenário no Brasil
O bom e velho hambúrguer
Para quem não tem tempo a perder!

Wagner Marim – 28/05/2012

sábado, 26 de maio de 2012

ENQUANTO POETA, EU...

Trago os sonhos à flor da pele
de onde expele o nobre espectro
que possui o aspecto latente
e sente o coração breve instante.
Wagner Marim




Fragmento de poesia coletiva

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Desejos

Quero que suas lembranças
Sejam puras como as virgens.
Vivas e brilhantes como o Sol.
Simples como a brisa da manhã,
Que alerte o dia, enfeite a vida e sopre a saudade.

Wagner Marim – 07/05/2012 

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Círculo



O Universo está expandindo.
A Terra continua circungirando
Em torno da circundução.
As circunferências e a circunflexão.
As circunscrições e circunlocuções.
As circunstâncias e circunvoluções.
As circunsquaisquercoisas e o óvulo.
Tudo circungirando em volta de um círculo,
Incircunscrito num ponto:
-O ponto final!

Wagner Marim – 02/06/1969

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Mãe (Fibhaiku)

Mãe
Vejo
Bem no alto
Lá no céu
Miríad’estrelas 
Decerto uma delas você!


Wagner Marim

sábado, 5 de maio de 2012

Haicai XV


Bruços na janela
Aguardando a superlua
São Paulo enrubesce

Wagner Marim

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Da Solidão

A solidão é a vida caminhando por fora de seus sonhos.

Wagner Marim – 29/12/2012 

sábado, 28 de abril de 2012

Seus Olhos

Seus olhos são como raios de luz
Que penetram por alguma fresta
Em meu coração, alumiando-o totalmente.
Além de as inocências deles estarem
Em frêmitos por amor,
Parecem estáticos e intrínsecos aos meus.
Sei que algo querem dizer, mas não ousam.
É preciso dar um jeito de conhecer-nos melhor.
Tente pelo menos balbuciar meu nome nos seus sonhos
Ou sussurrá-los entre as flores,
Quem sabe uma brisa suave ou um pássaro,
O trará por entre as nuvens dos desejos,
A doçura dos seus lábios
E o significado do seu olhar.



Wagner Marim – 28/04/2012

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Haicai XLVII


na dama da noite 
quando o vento sopra leve 
fragrância na vida 

Wagner Marim

sábado, 21 de abril de 2012

Frase



“Podes escondê-la de meus olhos, mas jamais a tirarás de meu coração”.


Wagner Marim

domingo, 15 de abril de 2012

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Coreia do Norte

A Coreia do Norte
Assusta o mundo inteiro
Por sorte
Foi até maneiro
Não fez Boom
Apenas Tchibum

Wagner Marim - 13/04/2012

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Nada - Poetrix

Retire do Sol seu calor
Da lua seu luar
De mim o seu eu




Wagner Marim-05/04/2012

sábado, 31 de março de 2012

Haicai XLIV


luar no varal
estendo minhas angústias
pregadores sós

Wagner Marim – 14/03/2012

quarta-feira, 7 de março de 2012

Flasback

O Criador fez o mundo em seis dia

Com todo seu talento e inteligência.

Criou no sexto dia, os animais, o homem

E estratégica e oportunamente a mulher.

No sétimo dia, diz a Bíblia: descansou...

Mas, acho que ele apenas deu um leve cochilo,

E o sétimo dia ainda está em andamento...

Ele o aproveita para aprimorar cada vez mais a mulher

Há controvérsias?!

Quem é que sabe...


Wagner Marim – 11/12/2011

segunda-feira, 5 de março de 2012

Todos nascem livres

Todos nascem livres
Contudo nem todos vivem livres
Muitos vivem livres
Mas nem todos permanecem livres
Se todos que nascem livres
Permanecem presos à vida...
A morte é a única liberdade a todos que nascem


Wagner Marim - 07/09/2010

Frase

Não sei pôr isca no anzol, mas vou aprender a apanhar tutu do pires.

Wagner Marim – 03/03/2012

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Haicai VI

No baú no sótão
estava dia de carnaval
cupim fez a festa.

Wagner Marim

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O que me dá tosse?


Bala hortelã da Garoto.
Chocolates em geral.
Açúcar geleificante gelatina
Glaceante ácido esteárico e aromatizantes vários.

[Aqueles bolinhos em forminhas da Visconti.]

O que me dá tosse?

A falsidade das pessoas.
A mentira que em si própria se engana
O véu que não cobre a calúnia proferida

O passo que normalmente, não se engana, mas a interesse há de se embaçar.
O olhar que indica comiseração quando a satisfação o precede.
A esmola quando a satisfação antecede a comiseração.

O que me dá tosse?

As verdades das pessoas sem mentiras adquiridas.
{As pessoas não têm verdades, têm situações}.
As mentiras das pessoas sem verdades contagiadas.
{As pessoas não têm mentiras, têm oportunidades}.


O que me dá tosse?

O Sol quando reflete em minha retina.
O frio quando esfria minhas narinas.
O vento quando me obriga a agasalhar-me.
A água fria da pia quando escovo os dentes ao levantar-me.

O que me dá tosse?
O sorvete retirado há poço do freezer.
Quando vejo que as pessoas não podem ver o dia.
E não veem o dia como eu o vejo, e como ele é.
Eu vejo o dia como o dia me vê.

E ele me vê como desejo que seja visto.
E eu o vejo como não ansiara vê-lo.
Pois, se ele me vê, de alguma forma existo.
E se existo ele me vê sem nenhum pesadelo

O que me dá tosse?

Fumar em demasiado
Engasgar com a própria saliva
Pegar uma gripe infantil.
Resfriar-me tomando o sereno da noite.

Passear por entre os arbustos e árvores do sítio vizinho?
Onde encontro miríades de cheiros e perfumes que provocam minha sútil sensibilidade.
Caminhar pelos labirintos da consciência e assimilar tudo isto?
Mesmo sabendo que tudo faz parte da Natureza.
Isto que me disseram e me falaram e que de alguma forma incrustou-se em minha consciência?
Mas o que me falaram? O que me disseram? 
- Não foi o que queriam me falar. O que precisavam me dizer!
Falaram porque falaram e disseram por que disseram, sem fundamento sem percepção.
Claro!
Um ser humano tem essas inconsistências.

Wagner Marim 31-05-2011

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Liberdade - (Cinquain)

É livre
Qual grito d’alma
O coração que bate
No interno do materno ventre
Quer vida!

Wagner Marim – 22/01/2012

sábado, 21 de janeiro de 2012

Senryu IV - Hora Mundial

Dia trinta de junho
Um segundo a mais na vida
Planejar é tudo

Wagner Marim - 21/01/2012

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Da Certeza - (Cinquain)

Decerto
Não muito tarde
Sempre ressurgirá
Esperança e recordação
É fato.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Vamos construir um Cinquain?

Adelaide Crapsey (1878-1914) foi uma poetisa americana mais conhecida por estabelecer a forma de cinco linhas conhecida como a cinquain. Ela tinha uma profunda admiração por métricas e era um fã de tanka e haiku japonês.

Sua poesia foi publicada postumamente em 1915, em uma coleção intitulada Verso.
Ela é considerada uma das primeiras poetisas Imagistas.

O Imagismo foi uma escola estética de vanguarda datada da segunda década do século XX, que consistia numa nova forma de fazer poesia, com novos ritmos sonoros, uso de linguagem coloquial, despreocupação com a métrica, versos livres e o uso de imagens.

O objetivo principal da Escola Imagista era libertar a poesia da sobriedade dos recursos retóricos e do sentimentalismo vitoriano que pairava nas produções poéticas. Além disso, utilizar o recurso imagético intensamente como forma de enfatizar o sentido dos escritos.
Para os imagistas, a poesia associada fortemente à imagem e aos recursos metafóricos teria uma abrangência de sentido muito maior do que a poesia limitada ao recurso vocabular.

Ref.: http://www.infoescola.com/movimentos-artisticos/imagismo/

Cinquains são de estrofes de cinco versos, ou seja, quintetos ou quintilhas, apresentando, predominantemente, um processo de composição com versos de 2, 4, 6, 8 e 2 sílabas, lembrando o tanka japonês, que apresenta versos de 5, 7, 5, 7 e 7 sílabas, em sua estrutura, sugerindo igualmente o caráter imagético do haikai, que se originou do tanka.

No entanto, críticos mais recentes esclareceram que, formalmente, a quintilha de Adelaide Crapsey não é estritamente silábica. Seu princípio estrutural estaria vinculado ao seu padrão de acentos.
Segundo Susan Sutton Smith, em 1923, Louise T. Nicholl definiu com precisão a forma dos cinco versos como contendo 1, 2, 3, 4 e 1 acento(s) na sua sequencia composicional, como exemplifica o quinteto abaixo:

The Guarded Wound

If it
Were lighter touch
Than petal of flower resting
On grass oh still too heavy it were,
Too heavy!

Tradução literal:

“A Ferida Resguardada”

Se ela
Fosse tocada mais suavemente
Do que a pétala de uma flor caída
Na grama oh ainda assim muito pesada ela seria,
Muito pesada!

Abaixo um dos cinquains mais famosos de Adelaide Crapsey:

Triad

These be
Three silent things:
The falling snow... the hour
Before the dawn... the mouth of one
Just dead.

Numa tradução feita por Manuel Bandeira, teríamos:

TRÍADE

São três
Coisas silenciosas:
A neve que cai... a hora
Antes da alva... a boca de alguém
Que acabou de morrer.

Adelaide Crapsey -(In: Bandeira, 1966, p. 225).
Ref.: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view...

Outro exemplo excelente de uma poetisa de Manaus.

Quem vê
essa florista
retornando ao trabalho
nem nota que uma borboleta
lhe segue...

Rosa Clement

Ref.: http://www.blogger.com/profile/01550770329111855133

Existem outras variações do cinquain que breve postarei neste espaço.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Senryu III

às vezes possui
só que você não enxerga
inferno ao seu lado

Wagner Marim

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Mágica manhã

Espreguiço-me seguindo ritual
Nesta manhã–ouro preguiçosa
A chuva miúda desfaz-se silenciosa.
Onde o sol esparge raio-punhal.
Sinto de Mona Lisa o enigmático sorriso e olhar
Escoltando meus passos pelo mágico despertar.

Wagner Marim – 04/01/2012


domingo, 1 de janeiro de 2012

Haicai XXXIX

surge já a aurora
traz nos braços da esperança
novas tintas frescas

Wagner Marim – 01/01/2012